alheira

12 Pratos de peixe portugueses que honram a nossa tradição

Portugal é um país com uma extensão de mar considerável, por isso há vários pratos de peixe portugueses muito famosos e que deliciam qualquer paladar.

Em algumas zonas é costume ir ao mercado do peixe para comprar este alimento acabado de chegar do mar. Fresco, com a pele firme, as guelras vermelhas e as escamas brilhantes, o peixe está pronto para entrar em qualquer cozinha e ser preparado de diferentes formas.

A pescada portuguesa tem, de fato, tendo vindo a ganhar mais relevância nos mercados internacionais, com dados a mostrarem que as exportações têm vindo a subir anos após ano.

Os melhores pratos de peixe portugueses

Cada zona do país tem os seus pratos mais tradicionais, no entanto, como atualmente é possível comprar qualquer peixe em qualquer zona do país, pode levar para a sua mesa aquele prato que mais gosta, entre os pratos de peixe portugueses mais famosos.

Os mais famosos, note-se, são definidos tanto pelo reconhecimento que têm cá como lá fora. Alguns pratos de peixe nesta lista são extremamente populares em restaurantes nacionais, enquanto outros são mais feitos em casa.

Compre todos os utensílios de cozinha de que precisa aos melhores preços.

Arroz de tamboril

O tamboril é um peixe feio por fora, no entanto, por dentro concentra um sabor de excelência que casa na perfeição com a sua textura carnuda. Este prato de arroz de tamboril é bem típico de Portugal e existem até muitos restaurantes que o servem como a sua especialidade.

O que não pode faltar num arroz de tamboril, além do peixe, é o arroz carolino. Tendo em conta que este arroz apresenta mais goma, é o ideal para os pratos em que se quer o arroz malandrinho.

A cebola e o tomate também são obrigatórios para este prato, o resto depende da sua interpretação da receita. A finalização desta iguaria pede uma mão cheia de coentros frescos, a opção mais tradicional.

No entanto, se não gosta ou não tem, pode substituir este toque final de frescura com aroma a coentros por outra erva aromática. A salsa combina também muito bem e é uma excelente opção.

Caldeirada de peixe

Esta receita é simples, prática e muito saborosa. O nome caldeirada diz-nos que se usa uma mistura de peixes. Não importa quais são. O objetivo é variar de acordo com o que tem disponível no mercado, na lota ou mesmo no supermercado.

Se costuma comprar peixe congelado e nunca usa todo, esta receita é uma opção muito boa para “limpar” o congelador de restos de peixes que possa ter. É uma receita que não implica que esteja a controlar o tempo para adicionar novos ingredientes. Coloque tudo no tacho ou na panela e leve ao lume.

Quando a batata estiver cozida, o prato está pronto a ser servido.

O segredo para que o prato fique bem saboroso é o facto de colocar os ingredientes às camadas. Isso faz com que todos os sabores se envolvam e criem um produto final maravilhoso.

Massada de peixe à setubalense

Garoupa é o peixe mais comum usado para preparar esta massada de peixe à setubalense. Surgiu como uma refeição frugal feita em casa dos pescadores, no entanto o seu sabor encantou de tal maneira que hoje é uma receita que faz parte da lista das mais famosas de Portugal.

A receita sugerida no vídeo é bem rica, pois leva algum marisco à mistura, tornando o prato mais nobre. No entanto, sugerimos que experimente a mais clássica, sem o marisco. A massada de peixe encontra-se não só em restaurantes em Lisboa, mas um pouco por todo o país.

Sardinha assada

Este prato é típico do verão, principalmente por altura dos santos populares. Come-se em festas e arraiais e é uma receita que junta amigos e famílias ao redor de uma mesa bem animada.

Os ingredientes são simples: sardinhas e sal. O resto tem a ver com a habilidade de quem as assa. Quer-se umas boas brasas, a grelha bem quente e as sardinhas devidamente organizadas na grelha.

A principal dica é virar apenas uma vez. Se as sardinhas estiverem gordas, vão cair pingos de gordura na brasa e é necessário ter atenção a isso.

Bacalhau à minhota

Nem só de peixe fresco se fazem os pratos de peixe portugueses mais famosos. O bacalhau é um dos peixes mais consumido em Portugal e abundam receitas famosas e bem tradicionais.

O bacalhau à minhota é uma delas. Depois de fritar o bacalhau em imersão, ele é levado ao forno num molho bem saboroso. É fundamental que esse molho tenha azeite em abundância pois o bacalhau fica muito melhor quando acompanhado de azeite.

Para finalizar, sugerimos que adicione umas azeitonas ao mesmo tempo que as batatas. Sirva com uma bela salada, fresca e bem temperada e acompanhe com um copo de um bom vinho.

Bacalhau assado no forno

Esta é uma receita mais básica em relação à preparação. No entanto, em termos de sabor é igualmente maravilhosa.

Note que esta receita é feito com postas de bacalhau graúdo, pois demora mais a cozinhar. Se usar um bacalhau mais pequeno, corte as batatas em rodelas mais finas. Isso ajuda a que as batatas cozinhem mais depressa e assim o bacalhau não fica seco.

Se comprar o bacalhau salgado, conte com pelo menos 24 horas para demolhar o bacalhau. Lembre-se de mudar a água a fim de que esta não fique saturada de sal.

Leia também: Dourada na brasa: receita e tempero a acompanhar

Raia com molho pitau

Rica em sabor e densa nutricionalmente, esta receita é para os amantes de sabores mais exóticos.

O segredo do sabor está no molho pitau. Ele é feito com o fígado da raia, por isso, para fazer esta receita, é importante comprar a raia inteira.

Uma alternativa à raia é usar o bacalhau fresco. O fígado do bacalhau é também excelente para fazer este molho.

Se não encontrar peixe com o fígado, sugerimos que compre fígado de bacalhau enlatado para esta receita. Tenha em conta que ele já estará cozido, então só precisa de adicionar ao azeite no final.

Caldeirada à fragateiro

O que difere esta caldeirada da anterior é o tipo de peixe. Os fragateiros eram os tripulantes nos transportes fluviais. Assim, ao fazerem a sua caldeirada incluíam sempre peixes de rio.

Muitas receitas de caldeirada à fragateiro nem apresentam quais são os peixes usados. Isso acontece porque não havia uma receita específica. Usavam o peixe que tinham no momento. Muitas vezes, tinham apenas uma variedade.

A receita do vídeo mantém a tradição de apenas apresentar peixe na receita e não as variedades que foram incluídas.

O marisco é opcional, no entanto dá um toque especial à caldeirada.

Sopa de cação

Sopa de peixe é sempre um prato que aquece e nutre. Tradicionalmente é servida ao jantar, como comida de conforto antes do descanso merecido.

A receita sugerida é uma interpretação do chef Henrique Sá Pessoa da sopa tradicional.

Como em qualquer receita deste género, o pão é o segundo ingrediente principal que dá corpo ao prato e permite que os sabores se concentrem, absorvendo-os com delicadeza.

Açorda de bacalhau à Alentejana

Frugal e prática, a açorda é daqueles pratos que é possível encontrar em qualquer zona do país. No Alentejo, por ficar mais afastado do mar, a tradição é usar o bacalhau. Os ovos complementam qualquer açorda e, muitas vezes, eram a principal e única fonte de proteína desta receita.

No vídeo desta receita são usados coentros para aromatizar a açorda. No entanto, se pretende mesmo o toque alentejano da açorda, experimente substituir os coentros por poejos.

Embora seja opcional, uma açorda típica leva malagueta. Tendo em conta que este prato é mais do tempo frio, o uso do picante permite tornar a refeição mais quente.

Sopa de peixe à moda antiga

Embora haja muitas receitas de sopa de peixe famosas, a nossa sugestão é que conheça esta que é típica dos Açores. O tipo de peixe que vai usar é da sua preferência.

Sugerimos que use um peixe carnudo e que evite peixe com muitas espinhas. Uma alternativa é cozinhar o peixe separadamente, coar o caldo e então usar o caldo para fazer a sopa. Ao desfiar o peixe, tenha o cuidado de retirar todas as espinhas.

Um dos principais cuidados a ter quando se coze peixe é o tempo de cozedura. A maior parte dos peixes fica borrachudo quando se cozinha por demasiado tempo.

Assim, tenha o cuidado de retirar o peixe da água assim que estiver cozido. Se quiser dar mais sabor ao caldo, use as espinhas e a cabeça para cozinhar durante mais tempo.

Veja também: Cantaril grelhado: como fazer e soltar mais sabor

Filete de espada com maracujá à moda da Madeira

Esta sugestão é típica da Madeira. Se não conseguir encontrar peixe espada, opte por usar outro peixe. É uma receita bem saborosa e servida na maior parte dos restaurantes típicos. O acompanhamento costuma ser banana, por isso experimente essa combinação deliciosa.

O peixe espada que costuma ser usado é o preto, pois é o que é pescado na Madeira e encontrado na lota.

Coza umas batatas aos cubos e, enquanto quentes, polvilhe-as com cebola e salsa cortadas bem miudinhas. Envolva e sirva com o peixe.

Veja mais receitas deliciosas no nosso livro de receitas e impressione todos os seus amigos e familiares. Clique na imagem para saber mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

back to top